Traição gera indenização por danos morais?

Share

traição gera indenização por danos morais

Há quem diga que quem nunca foi traído pelo marido, pela esposa, namorado ou namorada, um dia ainda será. É claro que esta máxima é apenas uma brincadeira feita entre amigos e ninguém deseja passar por esta situação. Desta forma, entendemos interessante trazer para o nosso blog Direito de Todos a discussão: traição gera indenização por danos morais?É certo que a fidelidade conjugal é uma das obrigações do casamento, de acordo com o art. 1.566, I, do Código Civil. Entretanto, o adultério não é mais crime, como já fora antigamente (art. 240 do Código Penal, já revogado).

O que dizer então sobre a possibilidade de uma traição gerar indenização por danos morais?

Você se lembra, que aqui no blog Direito de Todos já explicamos que mero aborrecimento não gera dano moral? Então, seria a traição mero aborrecimento ou é algo mais grave passível de indenização?

Os Tribunais vêm relativizando a possibilidade de uma traição gerar indenização por danos morais. Eles acreditam que apenas a infidelidade não é capaz de gerar um abalo suficiente para que seja determinada uma indenização em favor do traído.

Não é que a traição não seja algo grave, que machuque, deixe marcas, mas o entendimento majoritário dos Tribunais é no sentido de que em alguns momentos da vida, como o divórcio, as pessoas costumam sofrer abalos psicológicos que se curam com o tempo.

Todavia, se a traição se tornar pública e fizer com que o traído torne-se motivo de piada ou chacota entre familiares e conhecidos, entendemos existir sim a possibilidade de a traição gerar indenização por danos morais, isto porque a exposição da intimidade do casal e da situação de traído pode levar à vítima um abalo maior do que o natural causado pelo fim do relacionamento.

Desta maneira, para a traição gerar indenização por danos morais é necessário que ela seja exposta e, consequentemente, coloque o traído em situação de humilhação perante a sociedade em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *