Meu benefício foi cessado, o que fazer?

Share

beneficio-foi-cessado

Meu benefício foi cessado, o que fazer? Uma das maiores preocupações de quem recebe benefício previdenciário é o seu encerramento. Por vezes, os beneficiários são pegos de surpresa ou não concordam com a cassação do benefício. O texto de hoje tem como objetivo ajudar quem tem esta dúvida.Importante destacar que, em regra, nenhum benefício por incapacidade é definitivo. Os mais comuns são o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez. Você já viu em nosso blog como conseguir o auxílio-doença e como conseguir a aposentadoria por invalidez.

De tempos em tempos o aposentado por invalidez ou o beneficiário do auxílio-doença pode ser chamado para uma nova perícia. Para o aposentado por invalidez, por exemplo, esta determinação está no art. 46 do Decreto 3048/99.

Constatado em perícia que o beneficiário tem condições de retornar ao seu trabalho ou atividade habitual o benefício pode ser cassado.

Meu benefício foi cessado, o que fazer?

Se o seu benefício foi cessado e você não concorda com a decisão do INSS, existem duas saídas.

A primeira delas é fazer um pedido de reconsideração junto ao INSS questionando a perícia e requerendo o restabelecimento do benefício. Neste caso, o segurado não recebe o benefício até o novo exame, mas se o INSS modificar sua decisão, o beneficiário receberá todos os atrasados de uma só vez.

Você sabia que o segurado tem direito de receber auxílio-doença até nova perícia em alguns casos? Clique no link e veja.

A segunda saída é por meio de um processo judicial. O segurado pode, através de um pedido feito na Justiça, requerer o restabelecimento do seu benefício. Durante o processo, o segurado passará por nova perícia, dessa vez feita por um perito nomeado pelo juiz e não um do INSS.

Da mesma forma que no pedido administrativo junto ao INSS, o segurado não recebe o benefício durante o processo, mas se sair vitorioso, receberá todos os atrasados de uma só vez.

Assim, quando você se perguntar: “meu benefício foi cessado, o que fazer?” já saberá quais medidas devem ser tomadas. Lembramos que estes procedimentos também podem ser adotados para os casos afetados pela MP 739.

14 Comentários em "Meu benefício foi cessado, o que fazer?"

  1. Andreza Rios disse:

    Recebo auxílio doença a 2 anos determinado pela justiça, agora fui chamada pra revisão , passei por uma perícia dia 06.10 e a carta até hoje não chegou , porém vi no site que foi cessado. Preciso fazer um requerimento. Porém o advogado so me explicou que preciso aguardar a carta. Mais se passar dos 30 dias eu não perco o direito ?

    • Andreza,

      Para entrar com um processo é necessário comprovar que o INSS negou o seu pedido administrativamente, por isso a importância da carta.

      Sugiro que você vá à agência do INSS onde você fez a perícia e solicite a carta. Existe a possibilidade de eles lhe entregarem uma cópia em mãos.

      O prazo de 30 dias é para recurso administrativo, para entrar com uma ação judicial o prazo é bem maior.

      Abraço

  2. claudia disse:

    Meu beneficio foi cessado e estou operada

  3. Elizangela disse:

    O benefício foi cessado em outubro pra fazer novos exames tenho direito de receber os meses que não recebi?quando a perícia é marcada para muito longe o que Fazer é as pessoas doente e esperando por um direito

  4. vi no site que meu beneficio. por acidente do trabalho foi cessado. porem tenho um recurso em andamento a dois meses atras, eu vou receber esses dois meses ?

    • Gleison,

      Se você recorreu após o final do período da alta programada só receberá os valores desses meses se o INSS der ganho de causa para você no recurso.

      Abraço

  5. Silvia disse:

    Oi meu benefício foi cessado em dezembro, esperei passar 30 dias para agendar uma nova perícia. Não tenho condições de voltar a trabalhar posição a empresa entrou na justiça pedido recuperação judicial. Eu estou me recuperando de uma cirurgia na coluna. Pois bem, passei na pericia e me foi concedido um dia apenas. E me informaram que se eu não tiver pagando o INSS recusa. Mesmo se o médico perito conceder. Mas como se não tiver pagando ainda estou registrada pela empresa.

  6. Carina disse:

    Olá recebi uma ligação do inss no dia 16/03 pedindo para eu comparecer a minha agencia, cheguei lá e me deram um carta para entregar a minha empresa para iniciar a reabilitação profissional, onde a minha empresa teria 10 dias para responder para o inss com a vaga.
    Quando foi hoje, fui verificar meu benefício e foi cessado, do nada sem nenhum aviso do inss e nem da empresa.
    Não tenhio alta nem de um e nem do outro, alguém poderia me ajudar com isso?

    Abraços

  7. Maria Lucia disse:

    Bom dia ! Me chamo Maria Lucia De Sousa ,gostaria de receber sua orientacao de como devo proceder com relacao as informacoes a seguir: Sou atendente em telemarketing no recepitivo em uma operadora importante, recebo auxilio doenca desde 07/12/2012 devido sindrome e rotura do manguito rotador no ombro direito ,realizei tratamento com fisioterapia,medicamentos e evoluiu sem melhora ,apresento dores fortissimas,edema,faqueza e limitacao dos movimentos do membro ,realizei cirurgia em Marco de 2012 ,ultimo exame de artroressonancia magnetica mostra tendinite cronica do manguito rotador(capsulite e fraqueza) Estava recebendo extra judicial desde Janeiro 2014 ,agora o INSS me convocou ,tive uma pericia no dia 20/02/2017 ,disseram para aguardar de 07 a 15 dias um carta com a resposta ,ate o presente momento nao recebi tal carta ,tive acesso ao conteudo da carta no site da previdencia . assunto : Pedido de auxilio doenca DECISAO: DEFERIMENTO DO PEDIDO dizem que em atencao ao meu pedido de auxilio doenca ,foi reconhecido o direito ao beneficio e tendo em vista ficou comprovado que houve incapacidade para o trabalho ,o beneficio foi concedido ate 20/02/2017 . Cessaram meu beneficio ,nao terei mais o pagamento do beneficio, nao tenho nenhuma outra renda ,me orinte por favor. Grata Maria Lucia

    • Maria,

      Você pode fazer um pedido administrativo de reconsideração no prazo de 30 dias ou mover uma ação judicial para restabelecimento do benefício.

      Procure um advogado em sua cidade.

      Abraço

Deixe seu comentário!

 
Share